Aprendendo a Investir com o Tesouro Direto

Investir não é fácil.

Investir bem, menos ainda.

Iniciativas como esse blog ajudam a mostrar as diversas oportunidades de investimento, suas nuances, suas armadilhas, seus potenciais.

Mas todos sabemos que teoria é uma coisa, …

A prática dos investimentos é fundamental para incorporar no investidor o conhecimento pragmático e a confiança necessária para torná-lo bem sucedido.

Mas se você for um estudante universitário, por exemplo, com pouquíssimo dinheiro, como se inserir no mundo prático dos investimentos?

Existe uma forma: o Tesouro Direto.

Essa é a plataforma do Tesouro Nacional para negociação de Títulos Públicos Federais, diretamente para o cidadão.

Esse ambiente possui vantagens indiscutíveis para quem deseja usá-lo como espaço de aprendizado.

Primeiro, é extremamente seguro. O mais seguro do mercado financeiro brasileiro, pois os Títulos Públicos possuem garantia do Tesouro Nacional.

Em segundo lugar, os Títulos Públicos exigem investimento mínimo muito pequeno, a partir de R$ 30,00, tornando-os acessíveis mesmo para bolsistas universitários, que possuem renda mensal líquida de ricos R$ 400,00.

Finalmente, são negociados títulos com características diversas, permitindo ao investidor exercitar diversos aspectos do mercado de investimentos.

Por exemplo, o Tesouro Selic, mais conservador de todos os títulos, fará o investidor entender o impacto da taxa Selic e o funcionamento dos títulos pós-fixados.

O Tesouro Prefixado, o mais volátil, fará o investidor perceber os efeitos de congelar uma rentabilidade, independentemente da variação futura da Selic e da inflação.

O Tesouro IPCA+, por sua vez, exercitará o conceito de juros reais.

Ainda, o processo de Marcação a Mercado será percebido nos títulos Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+.

Nesses casos, o investidor sentirá e será estimulado a entender as causas da volatilidade desses produtos.

Pra você, estudante universitário ou não, que deseja iniciar no mundo dos investimentos de forma segura e consciente, apresento abaixo um pequeno roteiro:

Passo 1. Acumule pelo menos R$ 100,00

Apesar de os títulos possuírem investimento mínimo de R$ 30,00, o Tesouro Selic 2023 exige atualmente pouco mais de R$ 90,00.

Organize suas finanças para acumular esse dinheiro, cortando despesas não essenciais. Se necessário, busque alguma atividade extra que possa remunerá-lo.

Passo 2. Abra conta em uma corretora online, livre de taxas

Para investir em Títulos Públicos, é necessário que você tenha conta em uma corretora, que pode ser a do seu banco (caso possua conta) ou uma independente.

A maioria das grandes corretoras independentes (XP, Rico, Easynvest, Clear) faz esse processo de abertura de contas de forma completamente on-line.

Verifique se sua corretora de escolha tem política de TAXA ZERO para aplicações no Tesouro Direto. Essa é prática atual do mercado, mas é bom estar atento.

Envie sua documentação e aguarde alguns dias para ter sua conta.

Em seguida, transfira o dinheiro do seu banco para a conta da corretora.

Passo 3. Invista no Tesouro Selic, observe e sonhe

Assim que o dinheiro estiver disponível na corretora, aplique no Tesouro Selic 2023.

Pelo menos uma vez por semana visite sua conta para verificar o seu dinheiro rendendo.

Caso tenha investido R$ 100,00, imagine que são R$ 1.000,00, e projete a rentabilidade que teria nesse caso, a partir do retorno que está recebendo.

Imagine em seguida que são R$ 10 mil, R$ 100 mil, R$ 1 milhão, e sonhe com os retornos que poderia receber.

Afinal, sonhar é de graça.

A partir da rentabilidade que está recebendo, projete os ganhos no médio e longo prazo (até 30 anos), considerando valores maiores.

Isso irá fazê-lo prospectar os benefícios que um investimento pode trazer à sua vida.

Passo 4. Acumule um pouco mais de dinheiro

Guarde um pouco mais de dinheiro, pelo menos mais R$ 100,00, para “diversificar” um pouco sua carteira, como forma de aprender sobre outro tipo de título.

Passo 5. Invista no Tesouro IPCA+, observe e sonhe

Escolha um dos títulos Tesouro IPCA+ (temos atualmente com vencimento em 2024, 2035 e 2045) e invista nele.

Não escolha títulos com Cupons Semestrais. Deles conversaremos no futuro.

Como no exemplo anterior, acompanhe a evolução dos seus recursos semanalmente.

Aqui, diferentemente do Tesouro Selic, você perceberá uma maior volatilidade, inclusive podendo perder dinheiro no curto prazo.

É o processo de Marcação a Mercado.

Utilize esse momento para estudar esse processo, e entender como os títulos são precificados.

Como anteriormente, projete a rentabilidade desse investimento na data de vencimento, caso tivesse investido valores maiores.

Passo 6. Acumule um pouco mais

Um pouco mais de recursos são necessários para investir no último tipo de Título Público.

Passo 7. Invista no Tesouro Prefixado, observe e sonhe

Invista no Tesouro Prefixado, escolhendo uma das datas de vencimento (2020 ou 2023).

Nesse caso, você perceberá, provavelmente, uma volatilidade ainda maior do que no Tesouro IPCA+.

Novamente, aproveite para entender o processo de precificação desse título e para projetar seus retornos no futuro.

Passo 8. Estude outros produtos financeiros

Fora dos bancos e dos Títulos Públicos, existem diversos produtos financeiros bem mais rentáveis, e proporcionalmente mais arriscados.

Estude esses produtos (CDB, RDB, LCI, LCA, LC, CRI, CRA, Debêntures, Fundos de Investimento, Ações, etc.) aproveitando o conhecimento que está obtendo em seus investimentos.

Passo 9. Compartilhe e discuta sua experiência com amigos e familiares

Logo após realizar o Passo 3 (Invista no Tesouro Selic, observe e sonhe), faça um post no seu facebook com a seguinte mensagem: “Sou um investidor, e você?”.

Se estiver se sentindo generoso, escreva: “Sou um investidor, graças ao Meu Educador Financeiro, e você?”. ;-).

Discuta essa sua experiência com seu amigos e familiares.

Compartilhe suas descobertas.

Estimule-os a fazer o mesmo.

Nesse processo você pode ajudar outros e aprender com as descobertas deles.

E lembre …

A estrada do aprendizado é longa, e deve ser percorrida de forma lenta, mas é a única que com certeza nos levará ao lugar certo.

Bons estudos, e conte comigo nessa jornada.

Jerffeson Teixeira de Souza, Ph.D.
Fundador e Editor do Blog “Meu Educador Financeiro”

 

4 comentários

  1. Agradeço por compartilhar conhecimentos tão preciosos!!! Precisamos aprender a investir para não sermos levados pelas ondas das crises que vem e vão!!! Muito obrigada!!! Deus prospere em sua vida!!!

  2. Excelente artigo, professor, definitivamente dá aquele “empurrãozinho” pra quem está curioso e querendo aprender a investir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *