COEs: Investindo no Mercado de Ações com Proteção Contra Perdas

É isso mesmo.

É possível investir no mercado de ações sem correr qualquer risco de perda do valor investido.

Essa modalidade de investimentos denomina-se COE, sigla de Certificado de Operações Estruturadas.

Apesar de bastante tradicional nos mercados americano e europeu, os COEs são bastante recentes no Brasil.

Como o nome indica, implica em uma operação financeira estruturada, ou seja, que envolve um conjunto de ativos financeiros, estruturados de forma a garantir algum benefício ao investidor, como proteção a perdas.

Na prática, ele apresenta características de renda fixa e renda variável, buscando se beneficiar dos grandes ganhos potenciais da renda variável, mas mantendo uma proteção semelhante à da renda fixa.

Para você entender o que são esses certificados, apresento a seguir dois exemplos de COEs, negociados recentemente por duas grandes corretoras de investimentos brasileiras:

Exemplo 1: COE com Ganhos Fixos e 100% do Capital Protegido

Ativos subjacentes
– Alibaba
– Amazon
– Netflix

Duração
– 2 anos

Emissor
– Banco Morgan Stanley SA

Cupons
– 1ª Data – 29/12/2017 – 7,25% a 8,75%
– 2ª Data – 29/06/2018 – 14,50% a 17,50%
– 3ª Data – 02/01/2019 – 21,75% a 26,25%
– 4ª Data – 28/06/2019 – 29,00% a 35,00%

Modalidade
– Capital investido 100% protegido no vencimento

Câmbio
– Sem risco de variação cambial

Tributação
– IR conforme tabela regressiva

Vamos calmamente explicar todos os detalhes deste produto.

Trata-se de um COE com prazo de 2 anos, de julho de 2017 a junho de 2019.

Ele possui 4 datas especiais, chamadas de “datas de observação” (29/12/2017, 29/06/2018, 02/01/2019 e 28/06/2019). Nessas datas, o valor das ações das empresas escolhidas (nesse caso, as empresas Alibaba, Amazon e Netflix) é observado e comparado com o valor dessas ações no momento do início das operações do COE.

Em cada data de observação, caso todas as 3 ações estejam com valor igual ou superior aos respectivos preços iniciais, o investidor irá receber o cupom acumulado daquela data de observação, mais o capital investido, e o COE é encerrado de forma antecipada. Por exemplo, se em 29/12/2017 o valor das ações do Alibaba, Amazon e Netflix estiveram com preço maior do que no início do COE, o investidor irá receber o valor que investiu mais uma taxa entre 7,25 % a 8,75%. O valor exato dessa taxa é determinado somente no início da operação do COE.

Caso isso não ocorra em nenhuma das datas de observação, no vencimento, se pelo menos uma das ações tiver apresentado queda, o investidor receberá o valor inicialmente investido, com total proteção em relação à variação cambial.

Exemplo 2: COE com Ganhos Variáveis e 100% do Capital Protegido + Taxa Fixa

Ativos subjacentes
– Índice S&P 500

Duração
– 5 anos

Emissor
– Banco Morgan Stanley SA

Taxa Fixa
– Mínima de 20,5% no período

Modalidade
– Taxa fixa + 100% do capital investido, no vencimento

Câmbio
– Sem risco de variação cambial

Tributação
– IR conforme tabela regressiva

Esse COE tem duração de 5 anos e também foi emitido pelo banco Morgan Stanley.

Ele aplica no Índice S&P 500, que congrega as 500 ações mais importantes das duas maiores bolsas de valores do mundo, a NYSE e a NASDAQ.

No vencimento, o valor a ser recebido pelo investidor irá depender do valor do Índice S&P 500 em relação ao seu valor na data de início da operação do COE.

Caso tenha ocorrido alta nesse valor, o investidor receberá todo o valor investido, mais a taxa fixa (de no mínimo 20,5%), mais a alta ilimitada do índice. Ou seja, caso o índice tenha aumento em 50%, o investidor receberá esse aumento integralmente.

No outro caso, se o índice tiver se mantido no mesmo valor, ou caído, independentemente do tamanho da queda, o investidor receberá no vencimento o valor investido inicialmente, mais a taxa fixa (de no mínimo 20,5%).

Novamente, o valor exato dessa taxa é determinado somente no início da operação do COE.

Tributação

Os COEs são tributados de acordo com a tabela regressiva da renda fixa, ou seja:

Alíquota de 22.5% – sobre os rendimentos até 180 dias;
Alíquota de 20% – sobre os rendimentos ocorridos de 181 dias até 360;
Alíquota de 17,5% – sobre os rendimentos ocorridos de 361 até 720 dias;
Alíquota de 15% – sobre os rendimentos ocorridos após 720 dias.

Riscos

Os COEs sofrem com Risco de Crédito da instituição emissora. Isso significa que, caso a instituição emissora venha a falir, o investidor poderá perder todo o valor investido.

É importante informar que não há garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Assim, é importante observar a solidez da instituição emissora antes de investir.

Vantagens

Pode-se mencionar um conjunto de vantagens para os investidores que aplicam recursos em um Certificado de Operações Estruturadas, entre elas:

– Proteção: possibilidade de investir em ações sem o risco de perda de capital;
– Internacionalização: possibilidade de investir em ações de empresas estrangeiras, com proteção sobre a variação cambial;
– Simplicidade: a aquisição é feita como a compra de um ativo de renda fixa;
– Custo: não há taxas de administração ou qualquer outra taxa para investir;
– Diversificação: possibilidade de aplicar em diversas ações e índices numa mesma operação;
– Previsibilidade: pelo menos parte dos retornos do investimento são conhecidos no momento da aquisição.

E você, conhecia essa alternativa de investimentos?

Gostou dela?

Nos diga o que achou nos comentários. Deixe suas dúvidas.

Jerffeson Teixeira de Souza, Ph.D.
Fundador e Editor do Blog “Meu Educador Financeiro”

 

2 comentários

  1. Muito bom esse investimento, mas gostaria que fosse mais claro e explicasse mais exemplos, pois para um iniciante é muito complicado e a crise está aí, não podemos investir errado.
    Obrigada

    1. Obrigado pelo feedback. Realmente precisamos ser bastante cuidadosos com nossos investimentos.

      Sobre os COEs, de fato são investimentos interessantes. A dificuldade está no fato de que cada COE tem características próprias, visto que há total liberdade do banco emissor em criar uma estrutura de investimentos única.

      Nos exemplos que eu dei, temos um COE que garante o valor investido pagando uma rentabilidade fixa caso as ações aumentem de valor, e o outro que paga todo o aumento do ativo (o Índice S&P 500, no caso) mais uma taxa fixa de 20,5%.

      No site da sua corretora você deverá encontrar outros COEs semelhantes a esses. Minha dica é: antes de investir, analise com muito cuidado a descrição do COE, e converse com algum especialista (pode ser o analista de investimentos da própria corretora), para garantir que entende todas as características e os riscos daquele COE.

      E conte comigo, se precisar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *